Skip Navigation Links

Ruy Barbosa

Rui Barbosa de Oliveira, políico e jurisconsulto, nasceu em Salvador em 5 de novembro de 1849. Bacharelou-se em 1870 pela Faculdade de Direito de São Paulo. No início da carreira, na Bahia, engajou-se numa campanha em defesa de eleiçães diretas e da abolição da escravatura. Seu nome passou a ser conhecido em todo o país graças à tradução que fez de "O papa e o concílio" (1877), de Johan Joseph von Döllinger. Para a edição brasileira desse libelo contra o Vaticano, Rui preparou uma longa introdução, com uma crítica vigorosa a D. Pedro II por sua atitude em relação à chamada Questão Religiosa.

Figura política relevante na República Velha, Rui Barbosa ganhou projeção internacional durante a Conferência de Paz em Haia (1907), defendendo com brilho a tese brasileira de igualdade entre as nações.

A participação de Rui Barbosa foi fundamental na elaboração da Constituição Brasileira de 1891. Coube a ele revisar os projetos constitucionais da comissão presidida por Joaquim Saldanha Marinho, patriarca da propaganda republicana: seu substitutivo, encaminhado ao Congresso Constituinte, rompeu de vez com a tradição parlamentarista, herança do império, e consagrou o regime presidencialista nos moldes do sistema adotado nos Estados Unidos.

A extensa bibliografia de Rui Barbosa, recolhida em mais de cem volumes, renúne artigos, discursos e as polêmicas de que participou ao longo de sua carreira política. Sócio-fundador da Academia Brasileira de Letras, Rui sucedeu a Machado de Assis na presidência da casa. Reuniu uma das maiores bibliotecas do país, com cerca de cinqüenta mil volumes. Sua residência no Rio de Janeiro, comprada pelo governo, foi transformada na Fundação Casa de Rui Barbosa, encarregada de pesquisas e da publicação de suas obras completas.

Rui Barbosa faleceu a 1 de março de 1923 em Petróolis. Em 1949, seu corpo foi trasladado para a cripta do Palácio da Justiça da Bahia, denominado Fórum Rui Barbosa.



   
Copyright © 2017 Maçonaria Virtual